quinta-feira, 15 de julho de 2010

Não era o desejado.

Realmente não era o desejado. Hoje faço com a Emily 1 ano e 11 meses de namoro. O ideal seria encontrá-la e compartilharmos juntos essa data maravilhosa, mas estou doente e ela está se preparando para a segunda fase do vestibular, ok não tem problema. Vou colocar uma pequena inquietação passada, espero ficar bem novamente para fazer minhas provas na UECE e ler as postagens de vocês, colégas do blog de quinta. Até mais ver.




Eu não fui atropelado. Mas a noite grilada, de mãos dadas com os latidos de um cão inquieto não é a mesma coisa quando um boa noite não se concretiza como o planejado. O cão torna-se insuportável e os grilos não cantam mais: berram.


A pouca luz, oriunda do monitor, banha o escritor de lamentações esbranquiçadas. Insônia, companheira eterna da maioria dos tolos, ou seja, escritores e leitores, põe sua mão fria no pobre desiludido.


-Eu só queria desejar boa noite mas acabei acordando-a.


A imagem da querida de pele de pêssego acordando de supetão assustada com o trambolho barulhento é de despedaçar o coração. Arruinar todos os planos de desejar uma noite agradável, um sono leve e aprumado.

Desculpa, até.

10 comentários:

.Emily~ disse...

Esse texto é tão curto e com tantos significados e coisas implícitas...
Diz que, apesar de não estar numa situação de dor física, está numa de dor moral, ao dizer que "eu não fui atropelado".
À noite, dá características humanas, personificando-a, dizendo que está de mãos dadas com os latidos. Que ela se agita ainda mais quando um desejo seu não foi realizado, e que, pior ainda, que em vez de se realizar, aconteça um prejuízo em vez de algo bom - no caso, dar o boa noite acordou a pessoa amada do eu-lírico, entristecendo-o. Há a expansão dos sentidos (que são físicos) por causa do sentimento (que é etéreo), explicando que o corpo é regido mais pela interpretação do que pelo orgânico, subjetivismo.
Deixa-se ambíguo se as lamentações esbranquiçadas são devaneios da insônia/tristeza ou se são lágrimas que distorcem a visão, podendo também ser ambas coisas.
A comparação de pele de pêssego passa imagem de tranquilidade, e as palavras "supetão" e "assustada" causam uma reação de impacto sugerindo o que ela sentiu na hora, muito bem pensado, intensiticado por "trambolho barulhento".
E fala com o leitor, como se fosse ele que tivesse acordado para algo, que é algo que ainda não entendi bem o motivo, mas ficou de fato interessante.

CA Ribeiro Neto disse...

Hermoso, o Zé Neto voltou ao Blogs de Quinta, agora com um novo blog:

Zé Neto - www.pertodoserdois.blogspot.com

Só adicionar!!!

abraço

Thiago César disse...

eh mesmo foda quando a gente tah tao mergulhado nos nossos pensamentos e quando finalmente parte para a ação no sentido de consolalos, acaba dando de cara com a solidão que é perceber o quanto nossos pensamentos são só nossos e nao tem ninguem que caminhe junto com a gente.
exagerei? hehe... foi o q me fez pensar esse lance de vc acordar ela quando na verdade soh keria desejar "boa noite".

CA Ribeiro Neto disse...

Cara, texto seco, melancólico e o "aprumado" no final deixou ele com totais características cearenses!

Contudo, o texto revela muita coisa da pessoa e do escritor, na sua forma bem jogada de sempre!

abraço, mano!

Esyath disse...

Situações inesperadas muitas vezes surgem para tornar a vida mais misteriosa, intensa e para nos levar a ver que temos que nos adaptar... para nos levar a ver que mesmo que as situações mudem e se transformem, nossos sentimentos muitas vezes continuam os mesmos... as vezes até mais intensos... Como por exemplo seu amor e cuidado pela Emily... Parabéns!


Beijos (Des )conexos!

Marília Maia disse...

"Insônia, companheira eterna da maioria dos tolos, ou seja, escritores e leitores, põe sua mão fria no pobre desiludido."

É, ás vezes me sinto tola... por não perceber a mão fria que a Insônia coloca sobre mim e me faz perder sonos e sonhos...

Parabéns pelo aniversário de namoro... Huuu, tomará que a Emily no vestibular... E melhoras para vc.

:)

CA Ribeiro Neto disse...

Hermoso, o Fabio Paulino saiu do Blogs de Quinta! Por favor, atualizar a lista de acordo com a da comunidade ou com a do meu blog.

abraço

Paulo Henrique Passos disse...

E aí, Hermes, tô de volta, pelo menos por enquanto, heheheh

A dor moral é foda mesmo, certamente é pior que a dor física, e as primeiras linhas do rexto realmente são bem deprê.

CA Ribeiro Neto disse...

Hermim, O Paulo Henrique Passos voltou ao Blogs de Quinta! Favor adicioná-lo de novo

http://www.phenriquepassos.blogspot.com/


abraço

Translation Services disse...

Its nice to read a useful article for beginner like me. I’m going to bookmark this page so I can return and keep reading.
Translation service